Ser pai e mãe é uma escolha

Vivemos em um mundo com transformações cada vez mais rápidas que atingem todas as principais instituições da nossa sociedade. Entre elas, acredito que a família tenha recebido o maior impacto dessas mudanças.

Passar pela história das famílias do início do século passado e compará-la com a família da segunda dezena do século XXI é uma verdadeira viagem a jato. A tradicional formação pai, mãe e filhos morando na mesma casa já não é tão comum assim. Pais separados com ou sem guarda compartilhada, casais homossexuais, pais solteiros são parte da atual realidade. A figura dos pais que sempre tinham razão e dos filhos que aceitavam tudo sem reclamar foi substituída por pais muitas vezes submissos e por filhos com a chamada síndrome do imperador. A mãe que ficava em casa tomando conta da família foi trocada pela mãe executiva que trabalha e divide as contas com seu marido. Os jovens que queriam casar e ter muitos filhos cedo foram dando lugar a adultos que se casam e têm filhos cada vez mais tarde e em menor número.

Mas independente de que tipo seja a sua família, ela foi uma escolha. Ninguém é obrigado a casar e a ter filhos. Nossa sociedade hoje não discrimina mais quem escolhe não casar ou, casando, opta por não ter filhos. Pelo menos a grande maioria da sociedade.

Portanto, se você escolheu ter filhos, precisa saber que a sua decisão traz consequências para a vida toda. Filho não é um objeto que pode ser deixado de lado ou ser doado. E infelizmente é o que temos visto em muitas famílias. Pais sempre muito ocupados e que delegam a sua função de educar a terceiros que, em sua maioria, nem são da família. E para piorar ainda mais, presenteiam seus filhos com os mais diferentes e caros objetos para suprir a sua ausência. Como se não estar presente pudesse ser medido ou substituído por qualquer dinheiro.

Temos muitas crianças órfãs de pais e mães que estão vivos. E a possibilidade da criação de futuros adultos sem nenhum limite e sem respeito a outro ser humano é muito maior. Tem uma música que se chama Cuida de Mim. Ela tem uma letra que me emociona profundamente todas as vezes que ouço. Ela fala assim.

Estou aqui a sua espera pra você me ensinar a ser feliz.
Cuida da mim pois no futuro eu serei aquilo que você me diz.
Te querendo exatamente da maneira que me quis.
Não se esqueça que eu sou seu aprendiz.

Espero poder ter criado bons aprendizes, nem que tenha sido por puro egoísmo, para que meus filhos cuidem de nós com o mesmo amor e a mesma atenção que, acredito de coração, tenho dispensado a eles. Afinal, eles foram a escolha da minha vida.

Viviani Guimarães

Neurocientista

0 Comentários

Deixe um comentário!